Clássicos do Marketing – David contra Golias

Resolvi abrir uma seção no blog para falar dos clássicos de Marketing, aqueles casos que todo professor conta em suas aulas para ilustrar os conceitos que apresenta. Tomei essa iniciativa porque acredito que resgatar as boas historias da área ajudam os novos estudantes a entender conceitos, e como funciona o mundo do Marketing na prática. Também, porque podemos extrair valiosas lições revendo situações nas quais as empresas passaram, e como solucionaram os seus problemas mercadológicos com inteligência, pensando estrategicamente, e com um pouco de sorte. Assim, vamos falar um pouco sobre o famoso caso no qual uma empresa menor resolveu desafiar a líder de mercado, as estratégias de Schincariol para desafiar a Ambev.

Read More

Como falar com o cérebro reptiliano?

brain-1093904_1280

Um dos maiores desafios para as empresas, em particular, e para os profissionais de marketing, de comunicação, e empreendedores de um modo geral, é entender o que se passa na mente dos consumidores. Essa é uma das tarefas mais difíceis, afinal de contas, temos que considerar a complexidade humana. Por mais que tentemos reduzir as variáveis existentes em um processo de compra, e tornar esse processo cabível em um modelo estável, ainda estaremos longe de entender os consumidores. Ufa… como esses consumidores são complexos. Read More

Gostoso, cremoso….

Bom, com toda certeza você deve ter continuado a frase para completar um dos jingles mais famosos nos meios de comunicação, a contagiante musiquinha que “cola e não descola” de nossa mente, a propaganda do Vigor Grego. Sem dúvida alguma é uma excelente estratégia de marketing, um sucesso de mercado. Assim, como nosso objetivo é discutir marketing, vamos analisar o sucesso dessa estratégia. Foi um sucesso mesmo? Teria como ser melhor?

Read More

A propaganda é a alma do negócio…. será?

Que a propaganda é a alma do negócio, eu não tenho dúvidas, mas também não tenho dúvidas que um bom produto é a alma do negócio, que um atendimento diferenciado é a alma do negócio, que um preço adequado aos anseios de seus consumidores…. também é a alma do negócio, ou seja, a alma do negócio são todas as estratégias de marketing que uma empresa usa, não para vender um produto, mas para encontrar uma forma de satisfazer as necessidades e desejos de seus consumidores e torná-los pessoas melhores, cidadãos conscientes de seus diretos e deveres e que possam contribuir com um mundo melhor para as gerações futuras. Mas, como estamos falando de propaganda como uma excelente ferramenta estratégica de negócios, vamos à ela.

Read More

Por que recorremos às redes sociais para reclamar das empresas?

E o Dollynho, hein?

Essa semana recebi várias mensagens de alunos me perguntando a respeito do Dollynho. Cadê ele nas novas campanhas do refrigerante Dolly? Recebi essas mensagens pelo fato que, em várias aulas debatíamos o personagem emblemático da empresa de refrigerantes. Sempre mencionávamos que os seus comerciais artesanais e sua trilha sonora simplista, mas, gostem ou não, marcante, porque “gruda” em nossa mente, estava adequada, e poderia ser exemplo de um adequado alinhamento mercadológico. Isso porque, todos os seus itens do marketing mix estavam em consonância com o que a marca representava em suas campanhas publicitárias. Até destacávamos que, se as propagandas da Dolly possuíssem um estilo hollywoodiano, fossem apresentadas em emissoras mais elitizadas, como a Rede Globo, ou em canais pagos, os consumidores não acreditariam que o refrigerante pudesse ter um valor menor que os seus concorrentes, e direcionado às classes mais baixas da população. Era um posicionamento adequado, e meus alunos se divertiam quando exagerávamos nesses exemplos.

Read More

Neuromarketing: Os bebês vendem!!!

Calma!!! Não estamos sugerindo que você troque a sua equipe de vendas por bebês. Mas, apenas apresentando mais uma das descobertas do neuromarketing que pode ajudar a sua empresa na eficácia de suas campanhas promocionais. E, lembre-se, isso serve não apenas para empresas de grande porte, mas para as pequenas também. Isso porque, apesar do alto preço de uma pesquisa de neuromarketing, o que poderia inviabilizar o seu uso por empresas de pequeno porte, essas organizações menores podem (e devem) aprender com as pesquisas que já foram realizadas e com os resultados que estão disponíveis para consulta. Agora, veja essa propaganda.

Read More

O reposicionamento da Coca-Cola

Read More